sexta-feira, 27 de julho de 2007

Reflexos...ou...Instinto?

Podem ser reflexos derivados de reflexões ou serão instintivas as atitudes que tomamos?

Não sou uma pessoa de raciocínio simples, pôr-me em causa é uma constante numa ilusória busca da perfeita justiça. Penso, penso e continuo a pensar mas no fundo acho que acabo por agir quase sempre num reflexo em função daquilo que quero, ou para evitar o que não quero.

Pensar é essencial à evolução, está certo, mas no meu humilde entender já começo por achar que aqui o simples ser humano que também é um animal, não está assim tão bem preparado para tanta informação. Cada vez vejo mais pessoas que já não sabem o que pensar, isto claro, se não se defenderem atrás de uma postura conservadora e tradicional que é uma excelente defesa “de imitação” (qualquer coisa como os macaquinhos de imitação…será?) onde só entra e sai informação “tipo”, já formatada na sua maior parte desde a anterior geração, assim não se pensa muito e imita-se melhor e com mais certezas.

Quanto aos restantes que se deixam vaguear para além das imposições e regras estipuladas, acabam por ser uma espécie de novos descobridores…mentais. Num mundo de infinitas hipóteses vão-se descobrindo novos conceitos, formas de estar, de pensar e de acreditar, pelo caminho fica o seguro que talvez tenha morrido de velho, "qui ça"?

E neste contexto tão diferente talvez possamos ver para além, para além do cinzento que se apelida do nada ou do talvez porque com tanta aparente incerteza talvez nos seja dada uma nova oportunidade de voltarmos usar o que também acredito que seja o nosso melhor meio: o instinto.

Reflexo ou instinto, qual deles será que me leva?

E Mana…não te entusiasmes demais pois explicações extensas em palavras que poucos desconhecem o real significado…podem baralhar!!! Desculpa lá minha querida mas não resisti…:o)

Sem comentários: