quinta-feira, 30 de agosto de 2007

3 segundos...


3 segundos é quanto basta para muita, muita coisa. 1 segundo também poderia ser mas sabem-me melhor as coisas que não acontecem à velocidade "da luz". 3 segundos permitem-nos saborear, registar mais informação, formar uma melhor recordação ou mais precisa, pelo menos.

Hoje ao fim da tarde apeteceu-me falar com alguém especial, que me lembra o mar e sol a pôr-se.
Que me lembra muitos 3 segundos que já passamos juntos. Agarrei no carro que o meu pai me emprestou, um jeep, e lá fui eu em pleno entardecer, devagar, pela estrada do Guincho a ver o sol a pôr-se. Parei na "Crismina" e fiquei dentro do carro, com espaço para tudo, mesmo virada de frente para o mar e de caras com um sol entre o cor-de-rosa e o cor-de-laranja. Enquanto ele ia descendo em direcção ao mar , aproveitei essses 3 segundos para poder telefonar.

Há coincidências, ou lá como lhes queiram chamar, já ele me tinha tentado ligar hoje. É sempre assim, talvez a coincidência do diminutivo, somos 2 B's afinal. Há também pessoas que nos são muito especiais e nunca estão longe, mesmo que o aparentem geograficamente. Nestes casos o físico não conta, não existem distâncias na comunicação quando somos realmente próximos de alguém. E foi assim, uma conversa com pouco mais de 3 segundos, num ultimo bocadinho de sol que se pôs num belo final de tarde. Mais uma recordação que me fica para toda a vida e de que me vou lembrar com um sorriso muitas, muitas vezes. Sabe-se lá afinal, em quantos segundos este momento se vai reverter ...

O que sei é que é bom, muito bom.
:o)

Sem comentários: