terça-feira, 27 de novembro de 2007

Multiplicidade

Por vezes imagino-me a viver na minha multiplicidade. Imagino-me a viver em fragmentos salteados de muitas realidades paralelas e também perpendiculares. Divagações emocionais e talvez um "quê" de racionais do meu mundo dos porquês. Vivo momentos convergentes e divergentes numa mistura de sentidos que todos juntos não poderiam fazer sentido algum.

Por vezes vivo assim, de olhar fixo num mundo do imaginário, da minha imaginação, do que me vai na alma e também no coração.

Talvez haja quem sonhe um sonho único, quem viva uma única razão mas eu não sou assim, identifico-me com muito mais que algumas coisas. Sou isto e sou aquilo, e ainda o que não sei que sou. Sou agora e o depois e aquilo que já passou.

Por vezes dou por mim a voar num mundo que pode ser o dos sonhos, livre do preconceito, do medo e das retaliações. Voo para lá das imposições, das necessidades e obrigações. Pouso onde me apetece, num aterrar descomprometido. Experimento o que acontece, sem necessidade de sentido. Sou totalmente livre. Livre de tudo e de todos. Livre de mim.

E assim sou eu, um misto de tudo isto. Qualquer coisa como uma sonhada acordada. E com muita imaginação.

Voltarei…dentro de em breve.

Sem comentários: