segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Expliquem-me...

Se temos quase tudo, o que é que nos pode fazer assim tanta falta para não nos conseguirmos sentir felizes?

"We think too much and feel too little.
Charlie Chaplin "

12 comentários:

G! disse...

há quem diga que é melhor ter menos.

o problema é que nos identificamos com o que temos e não com o que somos, olhamos para fora e não para dentro.

bono_poetry disse...

...ja pensei tanto na alegria que a trago em pequenos pacotes nos bolsos...
...ja dei tanto de felicidade a quem desconheco que me esqueci do nome de quem fazer feliz...
...a felicidade sao instantes que devemos guardar e dividi-la em pequenas porcoes por todos aqueles que nos cruzamos...
...eu so sei que o pensamento procura desde sempre ser feliz...encontrando-o descobrimos novos caminhos...
...encanta saber que te preocupa encontrares o labirinto das questoes ligadas as emocoes...
...nao existe so sensacao..existe equacao...diminuicao em pi...perder o folego entre pensamentos!!!

b disse...

G!,

Regressaste com o sol...?
Concordo em pleno. Esta mania do verbo ter que dá cabo de nos, não é?
welcome!
b

b disse...

bono,
existimos nós (como diz o G!) e é essencial não nos esqueçamos. Nós, todos. E dar, dar é receber..:-)

Daniel Silva disse...

porque a felicidade reside no ser e na realização, nao no ter...

maggie disse...

:)* quando li o "sapo" das 0:54, pensei em escrever algo, mas ao ler os "frogcomments", já foi tudo escrito:D*

Subscrevo, não existe caminho exterior a nós próprios, agora, como o percorremos, se ao pé coxinho, á corda, assobiando.
Cada um é livre de escolher como se prefere experienciar*
E confio que em breve haja vários testemunhos de vários Seres Humanos, todos diferentes no mesmo proposito.

Parabéns ragazza pelo Blog* Bjo.

johnnybgood disse...

ia dizer, mas os comments acima já disseram tudo, basicamente o que eu acho:
.A felicidade são momentos
.Só cada um pode encontrar dentro de si o melhor caminho
.Bem perdidos estão aqueles que a procuram em coisas

esta moda de andar à procura da felicidade tipo paraíso na terra, que deve andar por aí, acho um bocado utópica. Talvez seja mais sensato procurar serenidade e harmonia conosco e com o mundo, mas estando cientes que a vida não vai desenbocar a nenhum final de filme americano

b disse...

maggie,

resta-me, mais uma vez, concordar. a beleza é termos liberdade de escolhas e mais ainda por elas existirem. falta agora poderem ser totalemnte respeitadas. mas sim, sempre de dentro para fora!

obrigado pela visita e pelo comentário!:-)

b disse...

Daniel,

desculpa responder só agora. Cada vez gosto menos do uso recorrente ao verbo ter!!! bem vindo!!

b disse...

johnny,

é que é mesmo isso, pelo menos para mim. em paz comigo, em paz com o mundo, logo, feliz. mas sabes, somos mesmo todos muito diferentes, ou será que não, e existem verdades que podem ser quase absolutas?

:-)

zequinhas disse...

O ter quase tudo nao significa ter aquilo que realmente queriamos,

o ser humano é um ser insaciavel e nunca conseguirá obter a felicidade em pleno, havemos sempre de tentar obter aquilo que ainda não temos.

bj
*

(Para mim basta-me sonhar para ser feliz)

b disse...

achas mesmo zequinhas, que a felicidade é inatingível?